20 de fev de 2010

Concepa quer ampliação do limite de velocidade na freeway

Para impedir congestionamentos, concessionária solicitou que a velocidade máxima na rodovia volte a ser de 120 km/h

Quase quatro décadas depois de sua construção, a freeway, projetada como uma das primeiras rodovias de alta velocidade do país, poderá voltar às suas origens.

A Concepa, concessionária da estrada que liga a Região Metropolitana ao Litoral Norte, solicitou o aumento do limite na via dos atuais 100 km/h para 120 km/h. Encaminhada à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) – órgão que regula as estradas concedidas no país –, a iniciativa depende ainda de estudos técnicos e negociações. A nova marca retomaria o máximo permitido em 1973, quando as pistas foram inauguradas. O diretor-presidente da Concepa, Odenir Sanches, afirma que a elevação na velocidade só ocorrerá depois das obras de ampliação das faixas, o que deve ocorrer até 2011.

– A freeway foi projetada para receber uma velocidade de até 120 km/h. Praticamente não há oscilações, e as curvas são todas bastante abertas – apontou.

Sanches não acredita que o risco de acidentes possa aumentar.

– Sempre que se aumenta a velocidade, o acidente tende a ser mais grave. Mas não creio que o aumento da velocidade, em si, resulte em um risco maior. Hoje, o nível de segurança dos automóveis é compatível com uma velocidade de 120 km/h – ressaltou.

A cúpula da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Estado ficou surpresa com a solicitação da Concepa. Internamente, o assunto é visto com restrição. A PRF, no entanto, afirmou que a corporação ainda não foi comunicada oficialmente sobre o estudo.

Os especialistas em trânsito acreditam que a freeway tem condições para ser liberada, mas ressaltam a segurança como obstáculo. Para o engenheiro Walter Kauffmann Neto, a iniciativa já vem tarde.

– Praticamente todos os Estados do país têm rodovias com esse limite. A freeway tem totais condições de absorver, pois conta com faixas largas, curvas abertas, acostamento e áreas de escape – aponta.

Kauffmann Neto ressalta, no entanto, que uma velocidade maior pode acarretar acidentes mais graves. A professora do Laboratório de Sistemas de Transporte da UFRGS, Christine Nodari, indica que a freeway é forte candidata a ter o limite elevado.

– Com mais velocidade, o tempo de reação é menor, e os acidentes podem ser piores. A rodovia, no entanto, não tem muita interferências, e isso favorece o motorista – afirma.

Como é no Brasil

Trechos de rodovias brasileiras permitem o limite máximo autorizado pela legislação brasileira de 120 km/h.

- Fernão Dias (São Paulo-Belo Horizonte)

- Anchieta/Imigrantes (São Paulo-Santos)

- Castelo Branco (São Paulo - Oeste)

Freeway já permitiu o limite de 120 km/h

- Construída praticamente sem acessos, a rodovia Marechal Osório, como foi denominada a freeway, teve durante os anos 70 o limite de velocidade máximo de 120 km/h liberado. Posteriormente, por lei federal, o limite em todo o país caiu para 80 km/h.

Fonte: Zero Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário ajude nosso trânsito!