29 de nov de 2009

Porque não ser cortez no trânsito?

Desde os primórdios até hoje em dia o homem ainda faz o que o macaco fazia... Nesta música dos Titãs, diz que a volta as cavernas é um fato e teve sucesso em meados dos anos 80 e portanto super atual.

Por que agimos no trânsito como se fôssemos uma manada em disparada, onde a lei do mais forte prevalece?


Eu não sei como funciona nos outros estamos mas aqui em Porto Alegre o transito está cada vez mais neurótico e caótico, estamos esperando uma solução que caia do céu mas isso não vai acontecer, a mudança esta em cada um de nós.


Pense nisso, mude seja cortez ao volante não deixe que a raiva, os sentimentos negativos tomem conta de você no transito, não busque atalhos que atrapalhe o transito busque caminhos mais amenos e mais tranqüilo.
Saia cedo de casa.


Autor: Luciano Braga Lima

Revisão do Código de Trânsito endurece a lei seca

Uma das novidades da reforma que está sendo promovida no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) é o endurecimento da lei seca, que penaliza o motorista flagrado dirigindo alcoolizado. Pela proposta aprovada ontem na Comissão de Viação e Transportes da Câmara, o condutor que estiver com sinais notórios de embriaguez será criminalizado, mesmo que se recuse a fazer o teste do bafômetro. Além da multa e da perda da habilitação, terá de cumprir pena de detenção de 6 meses a 3 anos.
"O condutor não terá mais a opção de fazer o teste do bafômetro. Se ele estiver com características de que bebeu, ficará automaticamente caracterizado isso, mesmo que ele não faça o teste do bafômetro", explicou a deputada Rita Camata (PSDB-ES), relatora do projeto de lei que altera o Código de Trânsito. "Vai ser igual a exame de DNA: quem se recusa a fazer o teste é automaticamente considerado o pai da criança", resumiu Camata. Hoje, quem é flagrado em uma blitz com sintomas de embriaguez e não quer fazer o exame do bafômetro, tem o carro e a carteira de habilitação apreendidos, mas pode ir para casa.


Fonte: http://g1.globo.com