6 de jan de 2010

Guerra e Trânsito

Bem eu sou nova por aqui, recebi o convite para contribuir com esse blog e fiquei muito satisfeita.Vou tentar ajudar, embora não saiba se vou dar conta do assunto.Mas eu adoro um desafio e vou tentar.Obrigada pelo convite e espero a vista de todos no meu blog também.Então vou deixar aqui meu primeiro post.Bjos de luz.



Se perguntássemos às pessoas se apreciam as guerras, certamente nos responderiam que as abominam.
No entanto, se não houvesse guerreiros, as guerras fatalmente não se realizariam.
Prova evidente disso são as guerras no trânsito, que tantas e tantas vítimas têm feito no mundo inteiro.
São pais e mães de família que, sob a aparente proteção de um veículo, sentem-se invencíveis e fazem do automóvel um tanque de guerra.

Se nós somos daqueles motoristas nervosos, sempre irritados com tudo e com todos, aliviemos um pouco o pé do acelerador e reflitamos sobre a nossa postura.
Além do inconveniente de sermos um exemplo vivo de intolerância para os que nos observam, há o agravante de fomentarmos as guerras no trânsito.
Quantos motoristas que, por falta de prudência e paciência, morrem nas rodovias, nas ruas ou calçadas, Ou fazem vítimas fatais, ou provocam sequelas irreversíveis em outras pessoas.
Já é tempo de refletirmos em torno dessas questões que a todos interessam.
É tempo de mudar o comportamento equivocado de declarar guerra aos demais motoristas que, como nós, necessitam enfrentar o trânsito cada vez mais disputado.
Se sabemos que o trânsito é lento em determinadas horas do dia, saiamos mais cedo. Calculemos melhor o tempo que levaremos para nos deslocar de um lugar a outro. E, ainda, lembremos que é melhor perder um minuto na vida do que a vida num minuto.
Antes de xingar alguém no trânsito, pensemos que talvez a pessoa mereça nossas melhores vibrações por ser alguém com dor, alguém que esteja a caminho do hospital, levando consigo um enfermo grave, uma criança ou outra dificuldade qualquer.
Seja qual for a situação, jamais nos arrependeremos por mantermos a paciência e a tolerância no trânsito.
 

Um comentário:

  1. Muito obrigado pela contribuição! texto muito rico e de grande valia!Volte sempre!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário ajude nosso trânsito!